Voltar

Renato Graça

27 anos Pulmão, 2003, Familiar
De muito novo lidei com esta doença cobarde! Não diretamente, mas em 2003 foi diagnosticado um cancro no pulmão à minha mãe. Todo o processo de tratamento (quimioterapia; radioterapia; operação de remoção do pulmão) foi extremamente duro e um sentimento de “fingir que não era real” invadiu-me o espírito e a alma. Durante muito tempo senti-me muito impotente por não conseguir ajudar quem mais amo. Ainda a recuperar, em 2008, foi diagnosticado um Linfoma de Hodgkin à mulher da minha vida, o meu amor, com quem partilho os meus dias e vida. Novamente o sentimento de raiva, revolta, impotência, levou a que fosse mais fácil adormecer as emoções. Não chorar e focar-me em tudo menos em lidar com a dor. Acabei por cair numa depressão, a qual estou a resolver. A minha mãe e mulher continuam vivas! Força para todos os que lidam diretamente ou indiretamente com o cancro.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Em 2000 foi diagnosticado ao meu pai cancro colo-rectal já em fase avançada mas, apesar da pouca esperança, ele venceu de uma forma surpreendente. Com...Ana Carvalho, 36 anos, Pulmão, 2004Ler mais
  • Depois de ler vários testemunhos, achei por bem dar a conhecer o meu com o intuito de poder ajudar alguém dando-lhe força para superar cada dia que...Luis Bernardo, 56 anos, Pulmão, 2010Ler mais
  • Hoje recebi a notícia que ninguém pensa ouvir: cancro do pulmão. Sinto-me à toa e não sei como irei arranjar forças para enfrentar a doença, mas vou...Manuel José, 44 anos, Pulmão, 2012Ler mais
  • A 5 de setembro fui diagnosticada com um adenocarcinoma pulmonar. Poucos dias depois, no IPO, informaram-me que era já numa fase avançada e inoperável....Cristina Alves, 48 anos, Pulmão, 2012Ler mais
  • O meu tio (a quem eu era muito chegada) teve cancro do pulmão. A primeira vez, ele lutou e conseguiu vencer. Mas acabou por voltar. Eu (antes de sabermos...Adriana S.M, 14 anos, PulmãoLer mais
  • Há 8 meses atrás o meu pai foi ao hospital porque se sentia fraco, e apenas o fez por insistência minha e da minha família, ele nunca tinha estado...Letícia Cruz, 28 anos, Pulmão, 2012Ler mais
Apoios & Parcerias