Voltar

Sandra Agrela Fernandes dos Santos

43 anos Mama, 2005, Doente
Em janeiro de 2005 apercebi-me de um inchaço na mama esquerda, consultei o médico (…). Fiz anti-inflamatórios, antibióticos, mas nada, até que solicitei uma mamografia. No dia 1 de junho soube a pior notícia da minha vida: cancro de mama, ironia do destino, no dia mundial da criança! Foi tudo muito rápido, não havia tempo a perder. No dia 9 desse mesmo mês fiz a minha 1ª quimioterapia (…). Até novembro foram 6 ciclos de quimioterapia, mastectomia radical com esvaziamento axilar, depois mais 4 ciclos, reconstrução mamária, radioterapia, tudo muito doloroso, mas ultrapassado com o amor da família, nomeadamente, filhas e marido. Depois foi a reconstrução do mamilo e a tatuagem da auréola. Afinal, tinha direito a tudo o que me foi retirado! Por mais difícil que a situação seja temos de encarar a vida pela positiva, vendo o lado positivo das situações. Hoje sinto-me triunfante desta situação menos boa da minha vida (…). A todas as mulheres que passam por uma situação destas muita força e coragem!
Voltar

Outros Testemunhos

  • Fui mãe recentemente, um bebé muito desejado por mim e pelo meu marido. Eu tinha uma má formação nos órgãos femininos que me colocava alguns entraves...Isabel Patricia, 29 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Em outubro de 2011, o meu mundo foi abalado com a palavra que mais temia desde criança: cancro na mama. A minha madrinha e a minha mãe faleceram há mais...Sónia Pereira, 35 anos, Mama, 2011Ler mais
  • Pediram-me para dar testemunho da minha caminhada, eu diria da travessia do deserto. Ao longo deste percurso experimentamos todas as transformações, quer...António Tinoco, 56 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Foi em abril de 2009, era apenas mais uma consulta de rotina de Ginecologia, onde me foi diagnosticado Cancro da Mama. Fiquei triste, chorei e fiquei sem...Sandra Pinhal, 37 anos, Mama, 2009Ler mais
  • Antes de mais, olá a todas(os)! Quero deixar o meu testemunho para que saibam que pensamento positivo e atitude positiva podem e fazem a diferença! Nunca...Verónica Domingos, 25 anos, Mama, 2013Ler mais
  • Tudo começou em dezembro de 2008, quando detetei, por acaso, um nódulo no peito. Na altura fiquei em pânico, marquei de imediato uma consulta e o médico...Rita, 29 anos, Mama, 2009Ler mais
Apoios & Parcerias