Voltar

Sara

43 anos Mama, 2014, Familiar
Todas as noites visito esta página para, de alguma forma, não me sentir só neste sofrimento que é perder a mãe (a melhor do mundo) com esta doença tão violenta e que entrou nas nossas vidas, alterando-as para sempre. Em 2014, depois da remoção de um nódulo benigno na mama, surge um novo nódulo bastante agressivo, desta vez maligno e bastante raro. O seu diagnóstico não foi fácil e para nós foi bastante complicado lidar com a falta de certezas dos médicos em relação ao tratamento a seguir. Depois de uma mastectomia radical, seguiu-se a radioterapia. Durante todo este processo, estive sempre ao lado da minha mãe e ela ao meu lado! Juntas, acreditávamos que íamos vencer mas infelizmente em outubro de 2014 a minha mãe partiu. Todos os dias sinto a sua força para continuar! E nunca esquecerei a serenidade com que enfrentou a doença. No IPO, foi sobretudo junto da equipa de enfermagem que encontrei mais apoio, ternura e mimo...Obrigada mãe por seres a melhor do universo!
Voltar

Outros Testemunhos

  • Tinha 42 anos, um marido maravilhoso, dois filhos lindos de 17 e 12 anos, família e amigos e nada me fazia desconfiar do que estava para vir. Fui fazer...Maria Soares, 43 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Em 2002 foi-me detetado um cancro da mama, onde me foi feita uma mastectomia total direita. Logo ao extraírem a mama foi-me colocado o expansor e passado...Isabel Boleto, 51 anos, Mama, 2002Ler mais
  • Olá amigos! Vou começar por dar o meu testemunho, que no fundo terá algo em comum com várias pessoas que, tal como eu, estão a passar ou passaram por...Ana Mateus, 52 anos, Mama, 2011Ler mais
  • Era uma vez... E como todas as histórias, a minha poderia começar assim, como as tradicionais! Sim, dado que amava de paixão iniciar o dia com “Era uma...Maria Macedo, 53 anos, Mama, 2005Ler mais
  • Bom dia. Venho dar coragem a todos os doentes que estão a passar por esta doença sem aviso porque, felizmente, tenho uma tia que teve cancro da mama em...Anonimo, 42 anos, Mama, 2007Ler mais
  • A vida parecia correr às mil maravilhas: pessoa saudável, realizada profissionalmente e com vontade de viver. Até que em agosto de 2009 detetei algo...Maria, 49 anos, Mama, 2009Ler mais
Apoios & Parcerias