Voltar

Sara

43 anos Mama, 2014, Familiar
Todas as noites visito esta página para, de alguma forma, não me sentir só neste sofrimento que é perder a mãe (a melhor do mundo) com esta doença tão violenta e que entrou nas nossas vidas, alterando-as para sempre. Em 2014, depois da remoção de um nódulo benigno na mama, surge um novo nódulo bastante agressivo, desta vez maligno e bastante raro. O seu diagnóstico não foi fácil e para nós foi bastante complicado lidar com a falta de certezas dos médicos em relação ao tratamento a seguir. Depois de uma mastectomia radical, seguiu-se a radioterapia. Durante todo este processo, estive sempre ao lado da minha mãe e ela ao meu lado! Juntas, acreditávamos que íamos vencer mas infelizmente em outubro de 2014 a minha mãe partiu. Todos os dias sinto a sua força para continuar! E nunca esquecerei a serenidade com que enfrentou a doença. No IPO, foi sobretudo junto da equipa de enfermagem que encontrei mais apoio, ternura e mimo...Obrigada mãe por seres a melhor do universo!
Voltar

Outros Testemunhos

  • Eu tive cancro de mama. Quando soube, foi como se se abrisse um poço sem fundo, mas consegui com a força de amigos e família. Por isso, digo a quem tem...Graciete Santos, 38 anos, Mama, 2011Ler mais
  • Em outubro de 2008, estava grávida de 9 semanas, quando descobri uma massa anormal no peito. Confirmado o diagnóstico, após uma biópsia, fui...Natália Gomes, 37 anos, Mama, 2008Ler mais
  • Aprendi, durante o tempo em que estive doente, que cancro não é sinónimo de morte, mas sim sinónimo de luta!Apesar de ficarmos curadas, nunca mais...Custódia Esturra, 43 anos, Mama, 1995Ler mais
  • Após uma consulta de rotina de ginecologia, e consequente mamografia, foi-me diagnosticado carcinoma da mama no dia 27 de julho de 2012. Esse dia foi, sem...Cristina Caeiro, 41 anos, Mama, 2012Ler mais
  • Olá a todos! Resolvi também colaborar com o meu diagonóstico, visto que aprendemos uns com os outros. Foi-me diagonosticado um tumor na mama esquerda em...Vitória Soares, 52 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Era uma vez... E como todas as histórias, a minha poderia começar assim, como as tradicionais! Sim, dado que amava de paixão iniciar o dia com “Era uma...Maria Macedo, 53 anos, Mama, 2005Ler mais
Apoios & Parcerias