Voltar

Sara Raquel

23 anos Colo-Rectal (Intestino), 2007, Familiar
Foi algures em meados de junho ou julho que descobrimos. Lembro-me que íamos preparar as coisas para a mudança de habitação na semana seguinte, quando aconteceu o inesperado: a urina do meu pai apresentava-se cor de sangue. A semana seguinte pareceu durar anos, décadas. Operaram-no, apenas o abriram e fecharam, não podiam ter feito nada mais do que isso.Decidimos pedir ajuda a um médico conhecido para encaminhar o caso do meu pai para o IPO, já que achávamos que iria ser melhor cuidado. Nesse hospital, deram-lhe um mês de vida, com sorte.Após esse prognóstico, o meu pai ainda viveu vários internamentos, análises, consultas médicas, momentos e memórias que ficaram.O meu pai, graças à competência do IPO e de uma medicina alternativa, conseguiu viver até 20 de outubro de 2008. Infelizmente, o seu cancro poderia ter sido detetado mais cedo numa colonoscopia, que fez uns meses antes dos primeiros sintomas. Não descurem os exames de prevenção e de rotina, façam-nos em sítios de confiança e confiem na LPCC e no IPO para cuidar dos vossos familiares que infelizmente padeçam de doenças oncológicas. Eles são especializados nesse ramo estão em boas mãos.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Olá, tive cancro do cólon em 2007. Como era muito próximo do reto, tiveram que me fechar o intestino. Neste momento tenho um estoma definitivo. Quando o...maria nogueira, 37 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2007Ler mais
  • Em 1999, foi-me diagnosticado um cancro nas cordas vocais, originado em grande parte pelo tabaco. Fui operado e fiz trinta e cinco aplicações de...Alcides Horta, 65 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2006Ler mais
  • Em fevereiro de 2010 foi-me diagnosticado um adenocarcinoma da sigmoideia, ou seja, um tumor maligno no intestino, a 12 cm do reto, através de uma...Maria Vivaldo, 45 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2010Ler mais
  • O meu testemunho não tem um final feliz, mas não queria deixar de homenagear a coragem de um pai que mesmo contra todos os diagnósticos nunca acreditou...Andreia Pires, 29 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2010Ler mais
  • Foi diagnosticado um cancro ao meu companheiro. Os médicos aconselharam que fosse operado o mais rápido possível. Tratámos de tudo para que a...Ana S, 41 anos, Colo-Rectal (Intestino)Ler mais
  • Aos 17 anos eu e a minha irmã fizemos um teste genético devido aos vários casos de cancro do intestino na família. Aí foi...Lúcia Marçal, 26 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2014Ler mais
Apoios & Parcerias