Voltar

Sara Raquel

23 anos Colo-Rectal (Intestino), 2007, Familiar
Foi algures em meados de junho ou julho que descobrimos. Lembro-me que íamos preparar as coisas para a mudança de habitação na semana seguinte, quando aconteceu o inesperado: a urina do meu pai apresentava-se cor de sangue. A semana seguinte pareceu durar anos, décadas. Operaram-no, apenas o abriram e fecharam, não podiam ter feito nada mais do que isso.Decidimos pedir ajuda a um médico conhecido para encaminhar o caso do meu pai para o IPO, já que achávamos que iria ser melhor cuidado. Nesse hospital, deram-lhe um mês de vida, com sorte.Após esse prognóstico, o meu pai ainda viveu vários internamentos, análises, consultas médicas, momentos e memórias que ficaram.O meu pai, graças à competência do IPO e de uma medicina alternativa, conseguiu viver até 20 de outubro de 2008. Infelizmente, o seu cancro poderia ter sido detetado mais cedo numa colonoscopia, que fez uns meses antes dos primeiros sintomas. Não descurem os exames de prevenção e de rotina, façam-nos em sítios de confiança e confiem na LPCC e no IPO para cuidar dos vossos familiares que infelizmente padeçam de doenças oncológicas. Eles são especializados nesse ramo estão em boas mãos.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Cancro do rim em 1999. Cancro do cólon em 2010. Recidiva do mesmo cancro em 2012 (há dois meses). Encontro-me à espera de nova operação dentro de pouco...Virgilio, 68 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2010Ler mais
  • Corria o ano de 2005 e tinha ultrapassado as seis décadas de existência de uma vida com altos e baixos, mas globalmente positiva. Estava reformado, após...José Neves, 65 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2005Ler mais
  • Em 2006 o meu pai faleceu com um cancro que, pelo percebo é raro e mortal, sarcoma, mais precisamente lipo-sarcoma. Sou filha única e foram tempos muito...Cristina Madeira, 36 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2007Ler mais
  • O meu marido nunca teve qualquer problema de saúde. Tinha 43 anos e era desportista, tendo hábitos de vida muito saudáveis. Em janeiro de 2011 começou a...Ana Queiroz, 41 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2011Ler mais
  • Sou enfermeira num serviço hospitalar de oncologia e, por isso, convivo todos os dias de muito perto com pessoas com cancro. O que não se espera, quando...Ana Raquel, 26 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2013Ler mais
  • Tudo começou em maio de 2011. Fui fazer uma colonoscopia, que estava em atraso há três anos e o resultado foi tumor maligno no intestino. No mesmo dia...Maria Silva, 55 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2011Ler mais
Apoios & Parcerias