Voltar

Sofia

26 anos Linfoma Não Hodgkin, 2019, Familiar
Aos 15 dias do mês de janeiro o meu familiar teve uma forte dor abdominal. Após várias idas às urgências, pensando nós que seria apenas pedras nos rins... veio o diagnóstico após uma biópsia... ficamos sem chão. O diagnóstico tinha nome, um nome.... que confesso nunca ter ouvido falar. O diagnóstico... Linfoma Não Hodgkin. Mas o que é isto? Depressa, como qualquer outra pessoa, o google tornou-se nosso aliado nas pesquisas. Após tantas pesquisas e muita ansiedade... aqui estamos nós nesta luta, nós porque esta luta não é apenas do doente, é uma luta de família. É uma luta que ainda durará alguns meses, mas temos esperança que tudo irá ficar bem. Acredito na medicina, acredito na cura, acredito na fé e força de vencer.
Aprendemos a viver um dia de cada vez, a valorizar as coisas simples da vida e agradecer sempre por mais um dia, sempre na esperança do dia de amanhã ser melhor.
Infelizmente há pouca informação sobre esta doença (linfoma não hodgkin), o que faz com que fiquemos com medo, aterrorizados, mas após algumas pesquisas descobri na Liga Portuguesa Contra o Cancro, testemunhos de força de vontade e fé que nos fazem amenizar a dor.
O primeiro impacto é sempre o pior, mas aos poucos vamos reconhecendo que estamos rodeados de excelentes médicos, enfermeiros, auxiliares, anónimos que nos ajudam da melhor maneira que conseguem.
Deixo uma palavra de agradecimento aos médicos, auxiliares, enfermeiros, que todos os dias dão o seu melhor em prol de todos. Agradeço também à Liga Portuguesa Contra o Cancro por ter esta página que muito nos ajuda, bem como os testemunhos.
Tenham fé, força e esperança. Não percam o chão, vão com calma que aquece a alma.
 
Voltar

Outros Testemunhos

  • Lembro-me perfeitamente... Memórias não me faltam... Mas, atualmente, raramente penso nelas... Não sinto necessidade! O meu único objetivo aqui e agora...Susana, 41 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2004Ler mais
  • Olá!Ao ler ‘testemunhos’ fico sensibilizada com a vossa coragem…Mas depois fico a pensar que passei pelo mesmo (...) Só que eu não tive...maria regadas, 66 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2010Ler mais
  • Olá, eu tive um linfoma-marginal no pescoço. No início, foi difícil aceitar o diagnóstico, mas por incrível que possa parecer, as primeiras palavras...luis frazao, 45 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2007Ler mais
  • Quando me foi diagnosticada a doença, a questão que coloquei imediatamente ao médico foi a de saber o que é que se tinha de fazer para atacar...Carlos Pereira, 49 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2000Ler mais
  • Página em branco, vazia de emoções. À nossa volta ouvimos histórias, vemos casos mas estão à distância de um instante que nos coloca a salvo de...Teresa Viegas, 35 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2015Ler mais
  • Olá a todos... Lia os testemunhos anteriores e revia a minha história. Não importa que tipo de cancro é ou que diagnostico tem, a dor e forma de lutar,...sofia, 30 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2010Ler mais
Apoios & Parcerias