Voltar

sonia ramos

33 anos Estômago, 1998, Familiar
Em junho de 1998 foi diagnosticado ao meu pai cancro no estômago. Quando soubemos do diagnóstico foi como se o mundo estivesse a desabar sobre nós... Entre uma operação e vários tratamentos de quimioterapia passaram-se 6 meses... No dia 18 de dezembro o céu ganhou mais uma estrelinha e eu fiquei muito pobre, fiquei sem o meu pai, o meu pai querido partiu e não queria partir; de nada valeu a sua luta e a sua força contra esta doença. Em abril de 2002 esta maldita doença voltou a bater-nos à porta. Foi diagnosticado à minha mãe cancro do colo do útero e mais uma vez fiquei sem um bocado de mim. No dia 29 de abril de 2009 a minha mãe partiu sem ter tempo para se despedir. Porquê a mim, porquê aos meus pais queridos que queriam tanto viver, porque é que a desgraça bateu duas vezes à minha porta? Estas são algumas das perguntas que eu faço várias vezes ao dia a mim própria e às quais não consigo ter uma resposta. Neste momento só consigo ter uma certeza: é que se esta maldita doença me bater à porta não vai ficar cá muito tempo porque eu vou conseguir mandá-la ir embora e sabem porquê? Porque tenho um filho que amo acima de tudo e nunca vou deixar que ele algum dia sinta a minha falta, nunca o vou deixar passar por todo este sofrimento que sinto neste momento. Muita força a todos e lembrem-se sempre que fazem sempre muita falta a alguém...
Voltar

Outros Testemunhos

  • Em dezembro de 2004 foi-me diagnosticado um tumor maligno. Fui operada em janeiro de 2005, retiraram-me todo o estômago e tenho sobrevivido até hoje......Maria Araujo, 51 anos, Estômago, 2004Ler mais
  • Em abril de 2006, tinha 40 anos, uma gastrite e muito stress na minha vida profissional. O meu médico comunicou-me que eu tinha um tumor maligno...Maria Soares, 49 anos, Estômago, 2006Ler mais
  • Os testemunhos aqui deixados nunca são de mais. Por isso, gostava de partilhar o meu. Tenho 22 anos e desde os meus 18 anos que lido direta ou...Diana Almeida, 22 anos, Estômago, 2009Ler mais
  • Olá, o meu nome é Mónica, tenho 36 anos e sou mãe de dois seres maravilhosos, o Dinis (6 anos) e a Diana (20 meses). Diagnosticaram-me cancro gástrico...monica teixeira, 36 anos, Estômago, 2011Ler mais
  • Eu sei que não passei pela dor de ter cancro mas e aqueles que assistem à dor daqueles que têm cancro? Eu não estou a dizer que isso é pior... Mas...Cláudia, 14 anos, Estômago, 2007Ler mais
  • Cancro! Sentença de morte ou uma doença que deve ser enfrentada como qualquer outra?Em julho de 2013, fui realizar uma TAC abdominal a pedido da minha...Fernando Simões, 48 anos, Estômago, 2013Ler mais
Apoios & Parcerias