Voltar

Susana Coelho

39 anos Mama, 2015, Doente
Olá! Venho deixar o meu testemunho. Tudo começou a 5 de junho 2015. Estava deitada a brincar com o meu filho de 4 anos e senti dores na mama e picada. Estranhei e ao apalpar achei que a mama direita não estava igual à esquerda, pelo que liguei para o centro saúde para marcar consulta com a médica familia que por sorte estava de urgência. Medicou-me, passou-me credencial para fazer mamografia e ecografia mamária. (...) Dia 18 fui fazer os exames normalmente e não me deixaram sair de lá sem os exames e mandaram-me ir urgentemente ao hospital. Fiquei assustada. Receitaram-me antibiótico e no dia 30 fui à consulta. O médico viu a mama direita e pediu uma biópsia, que fiz no dia 9 de julho. Os resultados deram positivo. O chão caiu-me nesse dia, o mundo desabou todo em cima de mim, chorei. (...) No dia 29 julho fiz centigrafia óssea e recibi o euromilhões, nem uma metástase, que noticia boa! Chorei de alegria com força para no dia seguinte começar a maior luta da minha vida, e assim foi. Acabei a quimioterapia a 12 novembro e a 15 janeiro 2016 fiz cirugia mastectomia radical com esvaziamento de axila. Estou a acabar a radioterapia, já só me faltam 6 sessões, já tenho cabelo, já desinchei mas ainda estou inchada. Hoje vivo um dia de cada vez, tenho a consciência que vou ser vigiada para o resto da vida, não é fácil esta doença, é a doença da paciência mas encará-la com positividade, coragem e força é meio caminho para a vitória. (...) O meu obrigado aos enfermeiros, filhos, família, amigos, conhecidos e ao meu psicólogo. Não sou uma sobrevivente, sou uma vencedora, para a frente é que é caminho. A vontade de viver ganha ao cancro. Sejam felizes!
Voltar

Outros Testemunhos

  • Todas as noites visito esta página para, de alguma forma, não me sentir só neste sofrimento que é perder a mãe (a melhor do mundo) com esta doença...Sara, 43 anos, Mama, 2014Ler mais
  • Em junho de 1991, depois de uma mamografia, por causa de um pequeno “altinho” na parte inferior da mama esquerda, que teimava em não desaparecer, li no...Gabriela, 57 anos, Mama, 1991Ler mais
  • O dia da execução do "bicho": 5 de julho de 2006. Meio-dia, marcava o relógio na parede do bloco operatório. Sentia-me muito bem-disposta, mesmo depois...lucinda almeida, 50 anos, Mama, 2006Ler mais
  • Por mais incrível que pareça, a doença foi-me diagnosticada no mês em que comemoramos a luta contra o cancro da mama... Mas começando pelo início para...Marina, 34 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Tenho cancro da mama, diagnosticado há cerca de um ano. Acho muito importante a partilha de experiências, pois muitas das vezes aqueles que nunca viveram...Isa, 46 anos, Mama, 2011Ler mais
  • A primeira vez que ouvi a palavra cancro tinha onze anos e foi quando perdi o meu pai. Estávamos em 1975 e na época o cancro era chamado de "doença...margarida ferreira, 51 anos, Mama, 2004Ler mais
Apoios & Parcerias