Voltar

Vanda Santos

23 anos Pulmão, 2011, Familiar
Já tinha pensado deixar aqui o meu testemunho quando este caminho começou, mas achava que ainda estava tudo no início para poder fazer a diferença. Não é que agora vá ser diferente, no entanto quero dar esperança a todos aqueles que estão a passar pelo cancro. Sou filha de uma doente com cancro do pulmão, soubemos do diagnóstico de cancro na véspera de Natal do ano de 2011. A confirmação da localização no pulmão e com metástases surgiu na véspera do meu aniversário, a 31 de dezembro! A luta começou, forte, todos cheios de esperança, laços entre mãe e filha foram reforçados, a união deixava acesa a chama da força e da luta mas, no dia 31 de maio de 2012, “ele” venceu, levou para longe a melhor amiga, a melhor mãe, a melhor companheira... Foi pouco tempo de experiência, é verdade, mas deixou marcas que não passam mais e certezas de que mesmo que o caminho seja curto vale sempre a pena lutar e ficar do lado dos que mais amamos! As saudades são grandes mas encho-me de orgulho por saber que “tenho” uma mãe que lutou até ao último dia! Lutem todos em conjunto porque acredito que no fim seja mais fácil vencer!
Voltar

Outros Testemunhos

  • No dia 19 de junho de 2019, às 6 da manhã, depois de 2 semanas a ir ao hospital quase todos os dias e me dizerem que ela tinha eram...Isa Antunes, 26 anos, Pulmão, 2019Ler mais
  • Este foi o meu segundo cancro pois em 2008 fui operada ao colo do útero. Realizei quimioterapia, radioterapia e braquiterapia.Quando ouvi este...MARIA HENRIQUES, 69 anos, Pulmão, 2011Ler mais
  • Hoje recebi a notícia que ninguém pensa ouvir: cancro do pulmão. Sinto-me à toa e não sei como irei arranjar forças para enfrentar a doença, mas vou...Manuel José, 44 anos, Pulmão, 2012Ler mais
  • Vou deixar aqui mais um testemunho, a mim já não me ajuda mas pode ajudar alguém já que enquanto a minha mãe estava...André, 25 anos, Pulmão, 2016Ler mais
  • Em Janeiro de 2016, foi diagnosticado cancro de Pulmão ao meu Pai, com "ramificações" na cabeça e fémur. Os...Mónica Fernandes, 36 anos, Pulmão, 2016Ler mais
  • Em 2006, a minha filha, então com 31 anos, teve linfoma de Hodgkin. Apareceu-lhe um gânglio no pescoço e, a princípio, pensava-se que seria cancro da...Branca santos, 56 anos, Pulmão, 2010Ler mais
Apoios & Parcerias