Voltar

Vera Fernandes

34 anos Mama, 2013, Doente
Fui diagnosticada com cancro inflamatório da mama, em dezembro de 2013. Com uma filha de 3 anos e meio, não me restou senão arregaçar as mangas e encarar o cancro com a coragem que todos temos (e às vezes nem sabemos que temos). O cancro inflamatório da mama é um cancro raro e agressivo. É facilmente mal diagnosticado e, no meu caso, demorei uns 2 meses até iniciar tratamento. Fiz quimioterapia por 6 meses, depois veio a mastectomia, a radioterapia, a imunoterapia e agora faço hormonoterapia. Tive direito ao pack completo e estou feliz que assim seja. Não fiz ainda a reconstrução da mama e não sei se farei. Na altura devida, logo se decidirá. No fundo, queria apenas transmitir que, mesmo com um cancro raro, não desesperem. Eu estou aqui, sem sinais de recidiva, com esperança de vencer as estatísticas, de ver a minha filha crescer e de ser feliz.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Pois é minhas amigas. Não desanimar é a principal terapia. Depois de um dia complicado de trabalhos em casa, enquanto tomava um banhinho, reparei que na...ana barroco, 49 anos, Mama, 2009Ler mais
  • Antes de mais, olá a todas(os)! Quero deixar o meu testemunho para que saibam que pensamento positivo e atitude positiva podem e fazem a diferença! Nunca...Verónica Domingos, 25 anos, Mama, 2013Ler mais
  • Com apenas 28 anos de idade, em agosto de 2005, num autoexame descobri um pequeno caroço que se veio a confirmar ser um carcinoma. Como podem calcular foi...Gisela Marmelo, 34 anos, Mama, 2005Ler mais
  • Em abril de 2010 começou a jornada de exames que culminou em dezembro desse ano com o diagnóstico de cancro da mama. Quando a médica me disse que tinha...Paula Guerra, 39 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Tinha 30 anos, uma vida inteira pela frente e a certeza de que iria ver a minha filha, que na altura tinha 2 anos, a crescer. Um dia, no duche, senti um...Ana Marques, 32 anos, Mama, 2011Ler mais
  • Em Novembro 2016 e sem sequer imaginar o que estaria por vir deparei-me com um diagnóstico devastador... Estava sozinha só eu e a...Elisabete Duarte, 41 anos, Mama, 2016Ler mais
Apoios & Parcerias