Voltar

Vitor Paixao

46 anos Melanoma, 2004, Doente
Corria o ano de 2002 e eu, na altura com 37 anos, comecei a sentir dores no olho esquerdo. Fui ao médico de família que me diagnosticou enxaquecas. A dor voltou passados poucos meses e aí fui ao hospital, o diagnóstico foi o mesmo. Em maio de 2004, quando estava conduzir para a praia, com a família, veio uma crise de dor mais forte e reparei que deixei de ver do olho esquerdo. Fui ao hospital e aí viram que era algo grave dentro do olho. (…) Alguns dias depois operaram-me de urgência no IPO, porque o tumor já tinha 19mm de tamanho (melanoma da coróide). Fiquei sem o olho e, três dias depois, estava em casa e no trabalho, porque mesmo sem um olho, não deixaria de fazer a minha vida normal. Fui sempre seguido e, em 2008, apareceu a primeira metástase no músculo do braço direito. Fui operado e fiz uma PET, através da qual detetaram 3 metástases no fígado. Fiz 6 ciclos de quimioterapia e fui saber o resultado após a segunda PET. Os tumores aumentaram em tamanho e quantidade. Fiz outros 6 ciclos de quimioterapia e, no fim de mais seis meses, estava com 7 metástases no fígado e 1 no mediastino. (…) Passados sete anos, estou com pensos de morfina para tirar as dores abdominais, dormir, trabalhar, educar os filhotes e viver um dia de cada vez. Continuar a conviver com amigos, clientes e família, como uma pessoa normal. Não sei até quando o conseguirei, mas também não estou muito preocupado, pois a morte é uma consequência da vida e todos chegamos lá. Há dias que penso que quando isso acontecer será um descanso, pois tenho sofrido muito e sempre evitei partilhar esse sofrimento porque a minha mulher e os meus filhos não devem sofrer mais do que aquilo que já sofrem, pelo que sabem. Levanto-me sempre com força de vontade e de conseguir mais um dia, com a maior normalidade possível. (…) E faço-o tão bem que eles até se esquecem que o pai e marido está doente, principalmente naqueles momentos que me irritam e eu respondo como sou, algarvio marafado.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Fui operada a um melanoma, fez 5 anos em janeiro. Na altura não me apercebi muito bem da gravidade da situação, tive conhecimento que era de grau 2 e...Anónimo, 67 anos, Melanoma, 2008Ler mais
  • Quando me foi diagnosticado um melanoma, fiquei por uns instantes parada, parada no tempo, na cadeira, no olhar, na respiração... Nesses breves segundos,...Margarida Monge, 48 anos, Melanoma, 2005Ler mais
  • A minha filha era linda. Morena, olhos grandes, pele de cetim. Aos 18 anos, um pequeno sinal preto, redondo, bonito apareceu no meio da sua face. Ficava-lhe...Ana Pinto, 47 anos, Melanoma, 2004Ler mais
  • Deixo aqui o meu testemunho para poder alertar outras pessoas. No meu caso, apareceu-me uma pequena mancha na nádega direita já há...Marta Borges, 39 anos, Melanoma, 2017Ler mais
  • Em 2001, com 23 anos, foi-me detetado um melanoma da coroideia, ou seja, um tumor intra-ocular.Numa manhã de primavera, quando estava a...Susana, 38 anos, Melanoma, 2001Ler mais
  • Depois da perda de uma irmã com melanoma, passados uns anos foi-me diagnosticado igual problema. Fiquei assustada, mas tentei reagir pela positiva e...Maria Coelho, 59 anos, Melanoma, 2006Ler mais
Apoios & Parcerias