Voltar

Carolina Silva

18 anos Ovário, 2015, Doente
Recordo como se tivesse sido ontem, cada lágrima derramada, cada sorriso forçado, cada dor sentida.
Vivi o maior pesadelo, senti-me perdida e achei que fosse o fim.
Foram meses de luta, muitas batalhas vencidas. Dias e dias sempre com um brilho no olhar, a esperança de o dia de amanhã ser melhor que o de hoje.
Mil e um pensamentos, todos eles meio incertos. Senti-me sozinha e, no meio do nada ouvi algumas vozes. Gritaram pelo meu nome. Pediram-me coragem e força. Levantei-me, olhei à minha volta e sorri.
Eu consegui. Ultrapassei o meu maior medo. Muitas mágoas ficaram, mas estou aqui.
O ontem não volta e o amanhã não espera. Tenho muita sorte.
Voltar

Outros Testemunhos

  • A vergonha e o medo mataram a minha avó. Durante vários meses, ela padeceu de um mal-estar diferente do que seria de esperar, considerando-se os problemas...Cátia Silva, 34 anos, Ovário, 2011Ler mais
  • Foi detetado há um ano carcinomatose peritoneal à minha mãe, o cancro primário era no ovário e depois passou para o peritoneu, ficando com uma barriga...sérgio souto, 29 anos, Ovário, 2011Ler mais
  • Olá, boa tarde. O meu nome é Paula e à 20 anos lutei contra um cancro no ovário direito, após a remoção do...Paula Freire, 38 anos, Ovário, 1999Ler mais
  • Olá boa tarde, o meu nome é Sofia. Fui diagnosticada com um adenocarcinoma do ovário, aos 39 anos,grau 3b+,hoje tenho 50 anos e...Maria Carriço, 50 anos, Ovário, 2009Ler mais
  • Em 1999 foi-me diagnosticado um tumor de origem embrionária, bastante raro e pouco visto em Portugal, pelo menos, até àquele momento. Atualmente e após...Ana Silva, 33 anos, Ovário, 1999Ler mais
  • Fiz uma ecografia porque tinha um período menstrual muito grande e muitas dores na barriga. Após a ecografia fui alertada para ir à minha médica...Maria Biléu, 54 anos, Ovário, 1987Ler mais
Apoios & Parcerias