Voltar

Lúcia Marçal

26 anos Colo-Rectal (Intestino), 2014, Doente
Aos 17 anos eu e a minha irmã fizemos um teste genético devido aos vários casos de cancro do intestino na família. Aí foi o primeiro choque: "Ok, eu tenho enormes probabilidades de ter cancro". Com o passar do tempo fui-me habituando ou esquecendo. Aos 24 anos decidi fazer uma colonoscopia, pensando eu que estaria tudo bem pois, segundo a minha médica, são doenças que normalmente só se manifestam por volta dos 40, 50...Depois de fazer o exame ouvi uma das piores notícias; o médico disse que tinha mais de 50 pólipos e que o melhor seria fazer a cirurgia para remoção do intestino. Caiu uma bomba nas minhas mãos. Tinha 24 na altura e ía ter de o fazer se não queria morrer. Fui encaminhada e passaram-se 2 anos entre exames e consultas, passei por várias crises de ansiedade até que me diagnosticaram uma depressão. Em novembro de 2016, aos 26 anos, fui operada. Retiraram o intestino grosso e fizeram uma bolsa para conter melhor as fezes. Para além disso fiquei ostomizada, tenho um saco de ileostomia há quase 5 meses. Neste momento aguardo a nova operação para retirar o saco.

Queria dizer que não é nada fácil, passamos por momentos horríveis, mas eu não tinha escolha se queria viver, pelo que quero deixar o meu testemunho para que as pessoas tenham atenção aos sintomas, ao histórico familiar (...). Façam o exame regularmente, não​ custa nada e salva vidas. Eu sou um exemplo disso.
Voltar

Outros Testemunhos

  • O fim do mundo para mim aconteceu no dia 26 de Abril de 2008... Foi diagnosticado à minha mãe uma neoplasia primária oculta com metastização...Andreia Rocha, 31 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2008Ler mais
  • Sou o Vítor e, com 32 anos, foi-me diagnosticado cancro colo-rectal, a incidência estava localizada a 4 cm do anel rectal ou esfíncter, e a previsão...Vitor Silva, 34 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2010Ler mais
  • Foi diagnosticado um cancro ao meu companheiro. Os médicos aconselharam que fosse operado o mais rápido possível. Tratámos de tudo para que a...Ana S, 41 anos, Colo-Rectal (Intestino)Ler mais
  • Corria o ano de 2005 e tinha ultrapassado as seis décadas de existência de uma vida com altos e baixos, mas globalmente positiva. Estava reformado, após...José Neves, 65 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2005Ler mais
  • Durante dois anos lutei com o meu querido pai contra a doença que, infelizmente acabou por ser mais forte.Contudo, tenho de enaltecer a força e a...Sofia Nobre, 28 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2010Ler mais
  • O difícil é começar... O meu pai teve cancro no intestino. Foi operado, tendo ficado durante um ano com um saco (não me recordo do nome que lhe dão)....Sandra Martins, 40 anos, Colo-Rectal (Intestino)Ler mais
Apoios & Parcerias