Voltar

Patricia Oliveira

30 anos Ovário, 2007, Doente
É duro ouvir que temos um diagnóstico desta natureza, é duro ter 26 anos e saber que posso morrer e que ainda não concretizei os meus objetivos, que não tive filhos e que posso não ter nunca mais. Por exemplo, é duro ser filha única e não poder dar a entender aos pais que estou a passar muito mal nos tratamentos e na minha vida pessoal, pois não tive apoio da pessoa com quem vivia... Mas como eu também sou “dura de roer”, este cancro nunca em tempo algum me iria vencer!Criei objetivos, lutei por eles, nunca deixei de fazer a minha vida como no passado. Retirei o ovário, fiz quimioterapia e cá estou eu: feliz e agradecida eternamente a todos que trataram de mim (…) e aos meus familiares e amigos.Esta doença não é nada fácil mas, para correr bem, tudo depende de como se encaram as coisas, vamos lutar para dar cabo do “bicho”. Nós temos tanta força!
Voltar

Outros Testemunhos

  • Olá boa tarde, o meu nome é Sofia. Fui diagnosticada com um adenocarcinoma do ovário, aos 39 anos,grau 3b+,hoje tenho 50 anos e...Maria Carriço, 50 anos, Ovário, 2009Ler mais
  • Começou na minha primeira consulta de ginecologia, na altura ainda tinha 20 aninhos. O médico de família detetou uma “massinha” no ovário que era...Mónica Baraçal, 21 anos, Ovário, 1Ler mais
  • Tive cancro do ovário há 18 anos. Tinha acabado de fazer 40 anos quando, por mero acaso, me foi detetado um tumor no ovário esquerdo (não tive um único...Maria Sobral, 58 anos, Ovário, 1995Ler mais
  • Boa tarde! Venho mais uma vez dar o meu testemunho e dizer a todos os doentes oncológicos para nunca desistirem de viver. Lutei muito com a minha mulher,...Paulo Pinto, 43 anos, Ovário, 2011Ler mais
  • Em abril de 2004 tive uma filha, de cesariana, estava tudo bem. Em outubro de 2006 fiz o papanicolau e deu negativo, mas o meu médico do centro de saúde,...Christina Luzes, 47 anos, Ovário, 2007Ler mais
  • A vergonha e o medo mataram a minha avó. Durante vários meses, ela padeceu de um mal-estar diferente do que seria de esperar, considerando-se os problemas...Cátia Silva, 34 anos, Ovário, 2011Ler mais
Apoios & Parcerias