Voltar

Rute Chamiço

35 anos Pâncreas, 2012, Familiar
O meu pai era hipertenso. E, por isso, muito lamechas! Tinha medo de morrer! Quando, no mês de julho do ano passado, começou a queixar-se de uma forte dor nas costas acabámos por desvalorizar um pouco. Longe de imaginarmos que, agora sim, estava gravemente doente. Ainda fizemos férias juntos, no mês de agosto, embora no meio de muitas massagens, comprimidos e idas ao centro de saúde e hospital. Bicos de papagaio, hérnia, entre muitos outros diagnósticos! Na verdade, e depois de realizar uma TAC, a médica de família acabou por encaminhá-lo para uma consulta no IPO, onde lhe foi logo diagnosticado um linfoma. Depois de uma semana de internamento e outros exames realizados, chegou a certeza de que não se tratava de um linfoma, mas de um tumor no estômago ou pâncreas! O nosso mundo voltou a desabar! Mas, a esperança continuou a acompanhar-nos, talvez pela inesperada tranquilidade do meu pai. Infelizmente, o meu pai acabou por partir, nos nossos braços, uma semana depois e sem sequer concluir os exames, sem sequer conseguirmos perceber o que tinha... Na verdade, isso pouco importa... Apesar da imensa saudade e da dor gigantesca que a sua ausência nos deixou, sinto que é obrigatório acreditar sempre e que realmente na vida, importa cada dia e todo o amor que damos aos outros, sempre e em todos os momentos! Foi assim que vivi com o meu pai, mesmo nos momentos em que os nossos caminhos não se cruzaram. Foi assim que o meu pai e a minha mãe nos educaram, amar o próximo, viver com humildade, valorizar as relações entre as pessoas. Por tudo isto, o meu pai continua vivo, naquilo que sou!
Voltar

Outros Testemunhos

  • Fez na semana passada 2 meses. Dois meses que passaram desde o último dia em que vi o meu pai, um homem que sempre foi saudável. Foi bom saber que, nesse...Andreia, 24 anos, Pâncreas, 2014Ler mais
  • Em janeiro de 2010 foi diagnosticado cancro do pâncreas à minha mãe, com 51 anos. Na altura, ela estava a fazer exames de rotina devido a grande parte...Sónia, 25 anos, Pâncreas, 2010Ler mais
  • No ano de 2015, um querido familiar meu, com 89 anos, uma vida ativa e saudável, teve o diagnóstico de uma massa no pâncreas. No...Marisa Gomes, 24 anos, Pâncreas, 2015Ler mais
  • Deixo aqui o testemunho sobre o caso do meu avô de 85 anos, do Alto Alentejo.O meu avô no ano de 2017, logono 1º1 mês após o...Catarina Abreu, 29 anos, Pâncreas, 2017Ler mais
  • No dia 27 de janeiro de 2015, o meu pai deu entrada no hospital com sinais de fraqueza geral, falta de apetite e nível de glicemia elevados. Após a...Nuno, 46 anos, Pâncreas, 2015Ler mais
  • Olá a todos, o meu nome é Sónia e o meu pai faleceu com cancro do pâncreas. Desde o diagnóstico até ao dia em que faleceu, decorreram apenas 3 meses....Sónia Dias, 34 anos, Pâncreas, 2014Ler mais
Apoios & Parcerias