Voltar

sérgio miguel pinho souto

29 anos Ovário, 2011, Familiar
Foi detetado há um ano carcinomatose peritoneal à minha mãe, o cancro primário era no ovário e depois passou para o peritoneu, ficando com uma barriga que parecia uma grávida. No início foi um choque quando li o relatório da ressonância e, após vir à internet e pesquisar aqueles termos técnicos, percebi que se tratava de uma fase avançada de cancro e que as probabilidades de sobrevivência são muito baixas. Não nego que me fui bastante abaixo, chorando muito, pois a minha mãe é o meu pilar, já que não tenho pai desde miúdo, e a minha mãe foi sempre uma lutadora criando 5 filhos. Como trabalho e estudo na faculdade fiquei completamente sem saber o que fazer, só queria ajudá-la, estar com ela e dar-lhe todos os dias o meu apoio. Queria fazer uma pausa nos estudos, pois a minha missão é dar-lhe todo o meu apoio, comuniquei-lhe a minha decisão e ela simplesmente quis que eu continuasse, disse que a maior força que lhe podia dar era continuar a minha vida normal. Foi submetida a 6 sessões de quimioterapia. Ficou-me na imagem o primeiro dia em que ela fez quimioterapia, no dia 27 de maio, dia dos meus anos, e também assistir à queda do cabelo, foi bastante forte aquele impacto e mexeu bastante comigo, mas desde aí fui buscar forças que nem eu próprio sabia que tinha, e desde aí nunca mais chorei, e tento ir com ela às sessões... Há cerca de 2 meses foi operada tirando os ovários, o útero, mas infelizmente já estava com nódulos nos intestinos e fígado... Esta semana vai recomeçar a quimioterapia, não é por ser minha mãe mas tem sido uma força da natureza, não desisto de lutar apesar do diagnóstico ser péssimo, com isto tudo tornei-me forte e cada vez mais sinto orgulho na mãe que tenho, para mim sem dúvida é um exemplo de vida.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Recordo como se tivesse sido ontem, cada lágrima derramada, cada sorriso forçado, cada dor sentida.Vivi o maior pesadelo, senti-me perdida e...Carolina Silva, 18 anos, Ovário, 2015Ler mais
  • Começou na minha primeira consulta de ginecologia, na altura ainda tinha 20 aninhos. O médico de família detetou uma “massinha” no ovário que era...Mónica Baraçal, 21 anos, Ovário, 1Ler mais
  • É duro ouvir que temos um diagnóstico desta natureza, é duro ter 26 anos e saber que posso morrer e que ainda não concretizei os meus objetivos, que...Patricia Oliveira, 30 anos, Ovário, 2007Ler mais
  • Em 1999 foi-me diagnosticado um tumor de origem embrionária, bastante raro e pouco visto em Portugal, pelo menos, até àquele momento. Atualmente e após...Ana Silva, 33 anos, Ovário, 1999Ler mais
  • Olá, boa tarde. O meu nome é Paula e à 20 anos lutei contra um cancro no ovário direito, após a remoção do...Paula Freire, 38 anos, Ovário, 1999Ler mais
  • Tive cancro do ovário há 18 anos. Tinha acabado de fazer 40 anos quando, por mero acaso, me foi detetado um tumor no ovário esquerdo (não tive um único...Maria Sobral, 58 anos, Ovário, 1995Ler mais
Apoios & Parcerias