Preencher o IRS tem um lado BOM: doar 0,5% sem custos.
Contra o cancro o seu IRS conta muito!
Preencher o IRS tem um lado BOM: doar 0,5% sem custos. Contra o cancro o seu IRS conta muito! Não se esqueça que tem apenas até 25 fevereiro para validar as suas faturas no portal e-fatura. E que tem até 31 março para pré consignar o seu IRS. Acedendo a serviços > dados pessoais relevantes > comunicar entidade a consignar IRS/IVA, preencha o NIF 500 967 768. Preencher o IRS tem um lado BOM: doar 0,5% sem custos. Contra o cancro o seu IRS conta muito!
O cancro é uma experiência marcante na vida de doentes, familiares e amigos. O choque do diagnóstico, as limitações associadas aos tratamentos e a incerteza quanto ao futuro, contribuem para um sentimento de tristeza, solidão e angústia. Com estes testemunhos pretendemos incrementar a partilha de vivências entre aqueles a quem já foi diagnosticada uma doença oncológica ou que acompanharam de perto esta experiência.
Testemunhos
  • Chamo-me Eduardo Marques. 38 anos. Vendedor. Um homem, como outro qualquer. Com uma diferença para muitos outros, que o torna menos igual entre iguais -...Eduardo Marques, 38 anos, Mama, 2013Ler mais
  • Tomei a liberdade de, neste pequeno mas grandioso espaço (que é este site), deixar a todos os que passaram, ou estão a passar e também para os...Daniela Pereira, 31 anos, OutroLer mais
  • Desde que me conheço como mulher que tenho nódulos/quistos nos peitos. Daí fazer todos os anos, desde há muito tempo atrás, os respetivos exames de...Maria, 48 anos, Mama, 2009Ler mais
  • Tudo começou com o auto exame, numa manhã de junho quando tinha 45 anos.Detetei um caroço na axila esquerda. De imediato fui ao meu médico, pois...Maria Silva, 59 anos, Mama, 1999Ler mais
Idade
Sexo
Tipo de Cancro
Tipo de Testemunho
 
476 Testemunhos
  • Em 1999, foi-me diagnosticado um cancro nas cordas vocais, originado em grande parte pelo tabaco. Fui operado e fiz trinta e cinco aplicações de radioterapia. Em 2006, foi-me diagnosticado um cancro no colon, fui operado e foi considerado que não precisava de tratamento. Em 2007, foi-me diagnosticado um terceiro cancro, desta vez no...Alcides Manuel Gonçalves Horta, 65 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2006, DoenteLer mais
  • Após uma Mamografia de Rastreio do Cancro da Mama, a minha mãe recebeu uma carta para se apresentar lá novamente porque haviam algumas dúvidas referentes ao primeiro exame."Serão apenas dúvidas." -, pensávamos nós.No dia 06/09, fomos à nova consulta, repetiu...Alexandra Costa , 25 anos, Mama, 2017, FamiliarLer mais
  • Nestes quase dois anos aprendi a aceitar a minha doença mas não me deixei consumir por ela. Sou uma mulher feliz, na mesma, mãe de dois filhotes maravilhosos, com uma profissão que me realiza e que adoro e com uma família e amigos maravilhosos! A minha mensagem é mesmo essa...continuem a ser felizes,...Alexandra Sofia Tiago Quelhas Guterres, 43 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2014, DoenteLer mais
  • Comecei por ficar rouco quando falava. Fui ao médico que me diagnosticou uma constipação e por iniciativa própria pedi para ir ao IPO onde me foi diagnosticado cancro na laringe. Fui operado no dia 20 de abril de 2010 e felizmente estou aqui para as curvas... Desistir da doença é o pior que se pode fazer. Lutar sempre porque é tão bom...Alfredo Pratas, 61 anos, Laringe, 2010, DoenteLer mais
  • É com grande tristeza que eu estou a dar o meu testemunho pois infelizmente perdi a minha mãe em 7 meses, com um tumor no recto. Sinto-me derrotada pois era uma luta nossa. Eu estive sempre presente em tudo desde que lhe foi diagnosticado o tumor (fui a primeira a saber). Não me quero lembrar o que senti, mas ao mesmo tempo senti uma força...Almerinda Marta, 36 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2010, FamiliarLer mais
  • Estávamos sentados à mesa da cozinha em nossa casa quando o meu tio, mais uma vez, se engasgou e, como de costume, a minha tia começou a ralhar com ele para comer mais devagar. Ele nem ligou, saiu a correr e foi para casa. Nesse momento, senti que se passava qualquer coisa.Decidiram então ir ao médico. Exames, exames e mais exames (…)....Ana , 18 anos, Esófago, 2005, FamiliarLer mais
476 Testemunhos
Apoios & Parcerias